quarta-feira, 10 de novembro de 2010

CHARLES ROBERT DARWIN – VIDA E OBRA – BREVE HISTÓRICO

" Na sobrevivência dos indivíduos e raças favorecidas, durante a luta constante e recorrente pela existência, vemos uma forma poderosa e incessante de seleção."

Charles Robert Darwin, nasceu em Shrewsbury, Reino Unido, em 12 de fevereiro de 1809, em uma afortunada e culta família. Seu pai, Robert Waring Darwin, foi médico respeitado. Ele era o quinto filho do casamento de Robert e Susannah e dividia a atenção dos pais com seu irmão (Erasmus) e suas quatro irmãs (Marianne, Caroline, Susan e Catherine).

Em 1825 Darwin foi para Edimburgo estudar medicina, carreira que abandonou por não suportar as dissecações. Contudo interessou-se pelas ciências naturais. Matriculou-se a seguir no Christ’s College, em Cambridge, decidido a ordenar-se, embora não tivesse vocação religiosa. Ali se tornou amigo do botânico John Stevens Henslow, que o aconselhou a aperfeiçoar seus conhecimentos em história natural. 

Darwin tinha 22 anos e acabara de sair da universidade, quando juntou-se ao navio de pesquisa naval Beagle, como Geólogo e naturalista, para uma viagem de cinco anos ao redor do mundo. Quando chegou as costas do Brasil, aportando na Bahia e depois no Rio de Janeiro, estudou as plantas, os animais. O navio seguiu depois para a Patagônia, as ilhas Malvinas e a Terra do Fogo. Darwin conheceu também as ilhas Galápagos, a Nova Zelândia, a Austrália, a Tasmânia, as Maldivas, toda a costa ocidental da América do Sul, do Chile ao Peru. Bem como as ilhas Keeling, Maurício e Santa Helena. Desembarcou em Falmouth a 2 de outubro de 1836, depois de quatro anos e nove meses. Darwin sempre comparava animais vivos com seus achados fósseis e também as diferenças entre espécies que ocorriam de lugar a lugar e quando voltou à Inglaterra, descobriu com o auxílio de outros cientistas, que havia 14 diferentes espécies de uma ave, os tentilhões, espalhadas nessas ilhas, com bicos completamente diferentes. 

As formas diferentes de bicos se adaptam melhor ao tipo de comida que está disponível na ilha em que vivem. Observou também rochas, planícies, montanhas, plantas e animais de lugares muito diferentes e aprendeu com pessoas de culturas muito diversas, questionando tudo e tentando explicações para os fenômenos que via. 

O resultado final de suas experiências e seu conhecimento prático da variação e criação a partir das próprias plantas e animais de seu jardim transformaram-se em seu livro: A Origem das Espécies por Meio da Seleção Natural, ou a Preservação das Raças Favorecidas na Luta pela Vida (1859), geralmente chamado apenas de A Origem das Espécies. Nele, Darwin se propôs demonstrar que os organismos tendem a produzir prole ligeiramente diferente dos pais e que o processo de seleção natural tende a favorecer aqueles que melhor se adaptam ao meio ambiente. Alguns indivíduos tem características que os tornam mais aptos para sobreviver e maiores chances de se reproduzir e transmitir suas características a seus descendentes e com o tempo, espécies distintas vêm a se desenvolver, o que posteriormente, alguns cientistas revelaram. 
A princípio Darwin revelou suas conclusões apenas a um  pequeno grupo de amigos, até que, animado por uma carta na qual o zoólogo britânico Alfred Russel Wallace lhe anunciava um trabalho com conclusões semelhantes, preparou um resumo de seu estudo, On the Origin of Species by Means of Natural Selection, or the Preservation of Favoured Races in the Struggle for Life (1859): (Sobre a origem das espécies por meio da seleção natural ou a conservação das raças favorecidas na luta pela vida). 

O livro colocou Darwin no centro de provocantes polêmicas e férvidas discussões. Um dos grandes defensores e divulgadores da teoria, foi o biólogo e naturalista Thomas Henry Huxley. A publicação de mais três livros aprofundou as explicações sobre a teoria da seleção natural. 

De caráter simples, extremamente apegado à mulher (Emma Wedgwood) e aos filhos, Darwin dedicou sua vida à ciência, apesar da pouca saúde. Sua obra revela  simplicidade e cuidado, que despertaram a simpatia e a amizade de todos, que admiravam seu caráter e respeitavam-no como cientista. Darwin morreu de um ataque cardíaco em Down, a 19 de abril de 1882.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
Empresa Folha da Manhã S.A., 1996
Encarte das edições de domingo da Folha de S. Paulo de março a dezembro de 1996.

Grande Enciclopédia Barsa – 3ª ed. – São Paulo: Barsa Planeta Internacional Ltda., 2004

MOREIRA, Ildeu de Castro - Revista de Divulgação Científica Para Crianças – Ciência Hoje das Crianças. Ano 21, número 205. Setembro de 2008. p. 3 - 10 

UOL EDUCAÇÃO
acesso em 10/11/2010

3 comentários:

  1. quais sao as primeiras experiencias de charles darwin

    ResponderExcluir
  2. quais sao as primeiras experiencias de charles darwin

    ResponderExcluir
  3. fale sobre a experiencia cm ervilhas

    ResponderExcluir