quinta-feira, 25 de novembro de 2010

SUJEITOS EMPREENDEDORES – principais personagens da metamorfose social

No universo profissional, destaque e ascensão dependem de diversas performances, mas com certeza é o perfil do sujeito empreendedor o mais importante. Administrar e cuidar de si, são cuidados mais do que necessários a esses sujeitos, que possuem capacidade de execução, de atingir objetivos, conquistar resultados, de criar e recriar o inexistente ou ler e reler de forma subjetiva sua matéria prima. 

Empreendedores, são pessoas inovadoras, dinâmicas, estratégicas e que sempre encontram-se prontas a se dedicar a atividades de organização, administração e execução , além de serem a mola mestra na geração de riquezas e na transformação de conhecimentos, em prol dos bens, produtos, mercadorias ou serviços necessários para o crescimento social, seja em que nível for.

Para FARIA, o perfil do empreendedor é objeto de muito debate e a sigla CHA, já é bastante usual, na área de Recursos Humanos. Esta sigla designa, ou melhor é a abreviatura ou acrônimo para Conhecimentos, Habilidades e Atitudes. 

Nas histórias, que possuem como personagens essas características pessoas, é possível detectamos diferentes perfis : o empreendedor nato, geralmente os mais conhecidos e aplaudidos, por construírem grandes impérios, iniciados do nada, o empreendedor que aprende de acordo com as circunstâncias, tipo comum, mas que quando menos se espera agarra uma oportunidade e muda sua vida, aprendendo a lidar com as novas situações e a se envolver em todas as atividades do seu negócio. Já o empreendedor serial, garante uma sequência de sucessos, uma vez que esses homens, podem iniciar vários negócios e em grande parte das vezes serem bem sucedidos. Como empreendedor corporativo, temos o profissional que tem estado mais em evidência na atualidade, uma vez que diante da mesma, surge nas grandes organizações necessidades de renovação, inovação e criação de novos negócios. Temos ainda o empreendedor social, que tem a missão de construir um mundo melhor para todos, o empreendedor por necessidade, aquele que cria seu negócio por falta de alternativa, o empreendedor herdeiro, que recebe como herança, além dos bens o legado de fazer crescer e frutificar os negócios de sua família e por último o empreendedor normal, que como o próprio nome indica, é aquele que planeja, minimiza riscos, preocupa-se com os próximos passos de seu negócio e trabalha em função de metas. 

Diante desta vasta gama de personalidades, não podemos esquecer a possibilidade da existência de dois ou mais perfis em um só sujeito, o que com certeza o coloca em um patamar diferenciado e privilegiado. 

Sendo assim, o empreendedorismo pode ser considerado um estilo de vida ou uma forma de pensar, administrar, aprender, aproveitar oportunidades em prol de sucesso pessoal ou profissional, mas que antes de tudo, precisa contar com líderes natos capazes de encarar tantos quantos forem os desafios a eles impostos e transformá-los em felizes conquistas. 

REFERÊNCIAS BIBILOGRÁFICAS:

FARIA, Carlos Alberto de - O PERFIL DO EMPREENDEDOR OU CHA DO EMPREENDEDOR – disponível em http://www.merkatus.com.br/10_boletim/87.htm
acesso em 19/11/2010 

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda – MINIAURÉLIO Sec XXI Escolar: o minidicionário da língua portuguesa. 4.ed.rev.ampliada – Rio de Janeiro: NOVA FRONTEIRA, 2001

acesso em 19/11/2010

4 comentários:

  1. olá Wellington.
    Post publicado .
    Até mais.

    ResponderExcluir