quarta-feira, 8 de junho de 2011

VULCÕES - conceito e classificação

Vulcão é toda greta ou abertura  da crosta terrestre pela qual se projetam gases, material clástico,e magma procedentes do interior da Terra. Ocorre tanto nas regiões continentais como nas submarinas, mas sabe-se que os magmas se originam a altas temperaturas e pressões, e que essas condições se encontram principalmente nas regiões de contato das placas que formam a litosfera

Vulcões nascem onde rochas ígneas e liquefeitas das profundezas forçam seu caminho até a superfície. Esse processo pode ocorrer de três maneiras. Duas placas da crosta colidem, uma desliza para baixo de outra (Cordilheira dos Andes). Ou duas placas se afastam e o magma quente surge do meio delas (Dorsal Mesoatlântica). Ou ainda, vulcões perfuram a crosta terrestre em lugares chamados hostposts (pontos quentes); através deles sobem fluxos extremamente quentes, vindos do manto, chamados plumas mânticas (Ilha de Cabo Verde). 

CLASSIFICAÇÃO DOS VULCÕES:

Fundamentalmente distinguem-se dois tipos de vulcões: ativos e extintos.

No primeiro grupo se enquadram cerca de 600 vulcões dos tipo que se conhece historicamente algum período eruptivo, enquanto no segundo se incluem cerca de cinco mil crateras das quais se desconhece a frequência dos períodos de atividade. Essa contagem  porém, exclui numerosos focos submarinos cuja atividade não se percebe na superfície do oceano. 

Uma classificação mais detalhada distingue quatro estados na atividade de um vulcão: o repouso, a fase de esgotamento do vulcão, que frequentemente sucede a uma erupção prolongada; a fase solfatária – termo derivado do italiano solfatara, abertura da crosta terrestre que despende gases sulforosos – que se caracterizam pela emanação de gases e vapor em forma de fumarolas a cerca de 1.000º C de temperatura; atividade de regime, com rios de lava ou lançamento de escória; e a fase eruptiva propriamente dita, de tipo explosivo. 

FONTES:
Grande Enciclopédia Barsa – 3ª ed. – São Paulo: Barsa Planeta Internacional Ltda., 2004 

Sob uma crosta fina. In: Geografia – Conhecimento Prático. Edição nº 37, maio/2011. p. 33

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário